quarta-feira, 2 de maio de 2012

Sobre a preguiça dos cristãos...



“A Igreja é constituída de tal forma que cada membro é importante, e sua importância é vital. Por isso também chamo sua atenção para este assunto, em parte porque sinto que há uma curiosa tendência, hoje em dia, de membros da Igreja Cristã sentirem e pensarem que podem, por si mesmos, fazer muito pouco, e assim tendem a depender de outros para fazerem tudo por eles. Isto, naturalmente, é algo que é característico da vida moderna. Por exemplo, homens e mulheres não participam mais de esportes como costumavam. Em vez disso, hoje ficam na audiência, assistindo, enquanto outros jogam. Houve uma época em que as pessoas providenciavam seu próprio entretenimento, porém hoje dependem do rádio e da televisão para se distraírem. E receio que esta tendência está se manifestando até mesmo na Igreja Cristã. Dia a dia é mais evidente que a grande maioria está simplesmente cruzando os braços e esperando que uma ou duas pessoas façam tudo o que é necessário. Ora, obviamente isto é uma negação completa de tudo o que o Novo Testamento apresenta a respeito da doutrina da Igreja como o Corpo de Cristo, em que cada membro tem responsabilidades, tem uma função, e é de importância vital. Vocês podem ler a grande exposição desta doutrina pelo apóstolo, por exemplo em 1Co 12, onde ele declara que nossos membros menos decorosos são tão importantes quanto os mais atraentes, que cada membro do corpo deve operar, deve estar preparado para ser usado pelo Mestre, e estar sempre pronto para ser usado”  

Avivamento, D. M. Lloyd-Jones (editora PES).

terça-feira, 1 de maio de 2012

Sermão em mp3: Atitudes do Verdadeiro Cristão com Relação ao Evangelho - Rm 1.14-16



Sermão em mp3: Atitudes do Verdadeiro Cristão com Relação ao Evangelho - Rm 1.14-16.
Esta mensagem eu preguei na Igreja Presbiteriana em São José do Calçado-ES.


Romanos 1.14-16

     Atitudes do Verdadeiro Cristão com Relação ao Evangelho:

Ilustração: Um nome Salva Vidas:
  em 5 de dezembro de 1664 o navio inglês “Menai” afundou numa tempestade, dos 81 passageiros um só se salvou: Ugo Williams (no original Hugh Williams).
  Na mesma data em dezembro de 1875, um navio foi de encontro às rochas de uma ilha no mar da Irlanda, havia 60 pessoas à bordo e entre elas um homem de nome Ugo Willians e sua família. somente o Ugo Williams sobreviveu.
  Em 5 de agosto de 1820 um navio de passeio se chocou com uma barca carvoeira no Rio Tâmisa na Inglaterra e afundou, eram 25 passageiros, o pequeno Ugo Williams de 5 anos foi o único sobrevivente.
  19 de agosto de 1889, um barco carvoeiro afundou com 9 passageiros, tio e sobrinho ambos de nome Ugo Williams foram os únicos que escaparam com vida.
  MORAL: Vc deve estar pensando que Ugo Williams é um nome salva-vidas; mas há um problema: este nome só pode salvar quem o possui. Mas nós conhecemos um nome que está acima de todo nome e é o único nome que de fato pode salvar os outros: Jesus Cristo. este é o verdadeiro nome salva-vidas e ele pode salvar vc.


I - Reconhece a sua dívida para com o mundo
"Sou devedor..."

   A primeira frase apresenta a atitude de Paulo para com os habitantes do mundo do ponto de vista de sua responsabilidade para com eles.


1 – A gregos (sábios)

2 – A bárbaros (ignorantes)

minha cultura, minha língua, meu povo.
Minha família, meus amigos.
outras culturas,  povos, línguas,  nações inimigas.
Gregos e bárbaros incluem o mundo inteiro.

  Paulo era devedor ao mundo.
     Tinha uma incumbência: (v. 16) pregar o Evangelho.
Não apenas Paulo, mas todos nós somos devedores a todos.  
Nossa missão é evangelizar o mundo.
    Jesus disse: “Sereis minhas testemunhas”, “Fazei discípulos”


  II - Está pronto a pagar o que deve
"Estou pronto..."

A segunda frase apresenta a atitude de Paulo para com a sua responsabilidade. Ele não quer fugir ao pagamento de sua dívida como um caloteiro. Ele está pronto a pagar o que deve.
  De um lado de sua prontidão estão os seus recursos e do outro lado as suas oportunidades.
  
1 - pronto com os recursos
“quanto há em mim”

  A capacidade de quitar uma dívida depende do nosso capital
  O capital de Paulo: “quanto está em mim” – mais que um dizimista.
      Aquele que pensa que irá pagar a sua dívida com ofertas esporádicas ainda não sentiu o peso da sua responsabilidade.

  Quais os nossos recursos?
Dinheiro (gastamos mais com coca-cola do que com missões)
Orações (gastamos mais tempo com futebol, novela, facebook etc. do que intercedendo)
Vida/tempo (você foi chamado para ser um missionário – onde?)
  Muitas vezes dizemos: “Senhor, estou quase pronto, deixa-me ir primeiro...”
   Mas Paulo disse: "estou pronto"

2 - Pronto a aproveitar as oportunidades
 “pronto a anunciar o Evangelho”

  Paulo já tinha trabalhado incansavelmente... mas agora queria ir a Roma e Espanha pregar e orava para que Deus abrisse portas.
quais são as portas que Deus tem aberto para nós (para investir dinheiro, orações e vida/tempo)?
  Por que aproveita-las?
Por que cada oportunidade perdida pode significar o inferno...
Por que cada oportunidade perdida é um ato de desobediência.

Ilustração: Moravios: séc. 18 na Alemanha, movimento de oração continua (24 horas) – Avivamento durou 100 anos.
Mais de 2150 membros de sua igreja foram enviados como missionários: pessoas simples e comuns: coveiro, lavrador, sapateiro, oleiro.
  Dois jovens com cerca de 20 anos ouviram sobre uma ilha no Leste da India onde 3000 africanos trabalhavam como escravo e cujo dono era um Britânico agricultor e ateu... Eles foram àquele homem pedir autorização para irem pregar aos negros em sua ilha, ele negou, então eles se venderam a ele como escravos para poderem evangelizar aqueles 3 mil homens.
   No dia em que eles embarcavam no porto seus amigos e familiares lhes perguntaram Pq vcs estão fazendo isso? e a resposta foi:
"para que o Cordeiro que foi imolado receba a recompensa por seu sacrifício através das nossas vidas".
  Hoje os pastores fazem discoteca na Ig para atrair os jovens... Perdemos o senso de dívida e urgência em pregar...

  A terceira frase apresenta a atitude de Paulo para com as opiniões dos homens.
  O Ev era loucura. O crente era ridicularizado e sofria oposição.
III - É valente pela causa do Evangelho
 “pois não me envergonho do Evangelho”

1 - Por causa daquilo que o Evangelho é
“Boas Novas”
     Os homens não se envergonham de trazerem boas notícias.
Ilustração: ALEXAMENOS CEBETE THEON (Alexamenos adora a Deus)
Grafito do 2º séc. descoberto no monte Palatino em Roma onde foi uma escola para pajens imperiais. 

 ainda que os outros zombem, não devemos nos envergonhar do Evangelho.

2 - Por causa daquilo que o Evangelho faz
“poder de Deus para a salvação”.  
         
     Os homens não se envergonham de nada que demonstre poder.
  Ilustração: Quando Fulton lançou no rio Hudson, em 1807, o primeiro barco a vapor os expectadores o ridicularizaram, chamando-lhe “A Tolice de Fulton”, mas quando o barco partiu da margem e subiu a correnteza, o povo o aclamou.
  Se o barco tivesse sido levado, Fulton poderia ter se envergonhado; mas nenhum homem se envergonha de ter poder.

  Ilustração: Robert Oppenheimer - um dos cientistas que desenvolveram a Bomba atômica, por ocasião do teste da mesma no Deserto do novo México em 1945, quando viu o sucesso da bomba pensou: “Agora eu me tornei a morte, o destruidor de mundos”
  Pouco depois duas destas bombas matariam 200 mil pessoas em Hiroshima e Nagasaki.
   Ele se envergonhou pq inventou algo poderoso, mas de um poder para a morte.
Nós não devemos nos envergonhar do Evangelho pq ele é o poder de Deus para a salvação, para a vida.

  Portanto, por que se envergonhar do poder de Deus para a salvação?
  Este Ev. Transformou Paulo, Agostinho e tantos outros.

Hj muitos se envergonham do evangelho.
  Outros envergonham o Evangelho.

  Essas tem sido nossas atitudes até agora; a questão é qual será a nossa atitude a partir de agora?






TAGS:
Sermão, sermão em mp3, sermão em áudio, pregação, Sermão Expositivo, Romanos 1,