quarta-feira, 11 de abril de 2012

Como saber se a nossa religião é verdadeira?

Tiago 1.27-2.1 e 5

Tiago neste texto fala sobre a religião verdadeira ("pura e sem mácula"), este termo traz algumas implicações:

1 - Falar em religião verdadeira, implica que há religião falsa.
      Nem toda expressão religiosa é boa. Nem todos os caminhos levam a Deus. A ideia pós-moderna de que religião não é importante, é equivocada. O homem não chegará a Deus seguindo uma religião falsa, tanto quanto um homem que comprou uma passagem para Ramos poderia chegar a Roma.

2 - Falar em religião pura em sem mácula implica haver religião misturada (verdade e erro sendo ensinados juntamente)
      Nem tudo que leva o nome de cristão e cristianismo é verdadeiro. Há muitas expressões do cristianismo que são misturadas com tradições humanas, paganismo etc.

3 - Implica que eu posso ser membro de uma Igreja falsa, por isso tenho de avaliar as doutrinas e práticas desta igreja e verificar se estão de acordo com o que a Bíblia ensina, como faziam os crentes de Beréia no livro de Atos (17.11). 

4 - Implica que eu posso ser membro de uma Igreja verdadeira e ainda assim estar enganado, vivendo uma religião vã. por isso tenho de sondar a mim mesmo, fé, convicções e práticas à luz da Palavra (1Co 11.28; Sl 19.11-14 e Sl 139.23-24)

5 - Implica que a religião verdadeira é mais do que apenas uma profissão de fé.
     Segundo Tiago a religião cristã vai se manifestar na vida do homem em atos de misericórdia, boas obras e santidade, e não apenas em dizer que tem fé em Cristo.

O termo religião está tão desgastado nos nossos dias e muitos fazem careta quando o ouvem, exatamente pelo fato de haver muitas falsas religiões, inúteis e demoníacas, e até falsas expressões do cristianismo na vida de indivíduos que pertencem a igrejas sérias. 

Num tempo de tantas falsas religiões, e neste sentido de olhar para nós mesmos, e sondarmos a nossa religiosidade, perguntamos:

Como saber se a nossa religião é verdadeira?


E a resposta de Tiago é que:


Uma das maiores implicações da religião verdadeira é que ela renova em nós a imagem de Deus

Quero conduzir vc numa série de perguntas, dentro deste texto de Tiago 1.27-2.1 e 5, para levá-lo a verificar se a sua religião é verdadeira e corrigir as falhas.

I – Sua religião produz em você os mesmos interesses que Deus tem, ou seja, o cuidado com os necessitados? (veja Tg 1.27)
       Tiago fala que a verdadeira religião se expressa na vida do cristão por meio do cuidado com os necessitados: "visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações".
       É este o seu interesse? quantas vezes passamos pelas pessoas que sofrem e não paramos nossos afazeres para cuidar delas?
       Lembre-se da parábola do bom samaritano: aquele que amou o seu próximo foi, não o líder religioso, mas o inimigo que parou e socorreu o necessitado.
       Deus ama o órfão e a viúva, símbolo de todos os desamparados e esquecidos, e deseja cuidar deles por meio de sua Igreja. Se somos cristãos verdadeiros, devemos ter o mesmo cuidado que ele tem.

II – Sua religião molda em você o caráter de Deus, ou seja, Santidade? (veja Tg 1.27)
        "a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo"
        Tiago diz que religião sem santificação é falsa, mentirosa e maculada.
        O autor de Hebreus ensina a mesma verdade quando diz: "Segui (...) a santificação, sem a qual, ninguém verá o Senhor" (12.14)
         vc tem crescido em santidade? tem odiado e abandonado o pecado e crescido em fazer o que agrada a Deus?

III – Sua religião leva você a ter o mesmo critério que Deus tem no trato com os outros, ou seja, não olhar as aparências? (veja Tg 2.1-5)
         É fácil amar o rico cheiroso e desprezar o pobre andrajoso.
         qual tem sido a sua atitude? vc tem julgado o livro pela capa? tem julgado conforme as aparências? É mais um dos que adulam os ricos e poderosos e desprezam o pobre?