segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Os Caçadores da Verdade Perdida

Abaixo segue comentário deixado no blog:
Gostaria de compartilhar um pouco da minha caminhada cristã, me converti em dez 98 [...] comecei em uma igreja neo pentecostal com todo tipo de campanha de corrente, mas uma coisa importante já tinha mudado em mim uma sede muito veraz pela palavra, comecei a ter entendimento da palavra e comecei a discordar de muita coisa que o lider pregava, pois estava contrario as escrituras as suas pregações a partir daí fui para uma pentecostal clássica [...] fiquei um período e fui para uma batista renovada parecida com a pentecostal,mas um periodo e fui para uma AD [...] fui para uma batista tradicional fui criticado por muitos amigos pentecostais mas mantive firme minha posição,foi ali que cresci muito mas na palavra através de estudos individuais e na EBD, lendo livros como de spurgeon sobre a eleição e outros participei de cultos de igreja que realizava comemoração a reforma [...] estudava muito a biblia em casa desde da minha conversão foi em desses estudos sobre a eleição que descobri a visão calvinista e foi como uma venda tirada dos meus olhos me maravilhei meu coração pulsou forte meus olhos encheram de lagrimas, durante esse periodo de uma igreja para outra passei identificar muitas heresias no meio do povo principalmente em vigilias pentecostais muita meninice algumas manifestações que me deixava com o pé atras [...]
o calvinismo que sempre foi passado para mim como heresia mas ningúem me engana mais hoje sou calvinista convicto e nenhuma argumento humano me fará mudar da minha confissão de fé tenho sido discriminado por alguns conhecidos pentecostais mas mantenho firme a minha convicção saí das fileiras arminianas busquei orientação com um amigão teólogo calvinista vizinho meu de como achar uma igreja de visão calvinista e me indicou a Igreja Presbiteriana do Brasil.
hoje estou congregando temporariamente na IPB São Gonçalo Com o Rev Sérgio Roberto Pinheiro Gomes eu minha esposa e duas filhas.pois assim que minha casa em itaboraí ficar pronta congregarei na IPB de Itaboraí pretendo me dedicar a obra de Deus dentro da minha convicção teólogica.na aréa de evangelismo e missões sei que aprenderei muito mais pois agora sim pretendo entrar num seminário e me dedicar ao ministério para o qual Deus Predestinou e me elegeu.
Aléx Sandro

 Este irmão, fez o caminho contrário ao que muita gente fez nos últimos anos (e muitos ainda o fazem), migrando de "igrejas" neo pentecostais, passando por pentecostais históricas, "tradicional" renovada e finalmente ingressando nas igrejas históricas.

Quantas pessoas no século passado se convertiam por meio do trabalho sério de igrejas históricas sérias e comprometidas com a palavra, e eram depois arrebatadas por movimentos "renovados", pentecostais, finalmente atingindo o extremo das "igrejas" neo-pentecostais?
Havia então, e ainda há da parte de certos crentes, um desinteresse profundo pela Palavra, e ênfase na experiencia pessoal, novas revelações e práticas não-ortodoxas, como o uso de "água ungida" (equivalente "gospel" da "água benta"), sal grosso, rosas e sabonetes.

Outro dia disse que acho que se Jesus esperar mais alguns anos para voltar, ele não vai achar igreja nenhuma na terra, pois a igreja terá acabado, engolida por valdemiros, macedos e afins, no seu paganismo, e pela aridez do secularismo que se faz sentir na igreja hoje. Uma irmã então disse: "Que isso pastor, Deus não vai deixar isso acontecer". Realmente, apesar da situação ser verdadeiramente séria e tenebrosa, não posso ser tão pessimista, se creio que Deus está no controle da História (fato é que Jesus disse que haverá pouca fé na terra, mas não nenhuma).

Penso que a história do Alex não é única; as práticas do neo-pentecostalismo chegaram a tal ponto que não apenas a IPB classificou este movimento como seita, mas os próprios crentes já o estão fazendo. A coisa chegou, no meio pentecostal e neo, a um nível tão anti-bíblico que hoje a maioria dos seus seguidores são não-crentes supersticiosos, que abandonaram, talvez só temporariamente, o culto a "padim ciço", em busca de algo que traga melhores resultados, já que este não tem feito chover ultimamente.

Tive um professor no seminário, de homilética, que é a arte da pregação (ele aliás é um ótimo interprete das Escrituras e pregador) que havia vindo de uma igreja neo-pentecostal para a IPB em busca da Palavra, havia sido pastor lá, mas se cansou de ungir cuecas (não é exagero não, ele ungiu até cuecas mesmo) e procurou uma igreja séria.

Quero crer que temos muitos Alex por aí, que se cansaram do que levou muita gente para longe da Bíblia: novas revelações? Que nada, eu quero a Revelação!!!; Praticas pagãs? Que nada, eu quero culto!!! Entrevista com o capeta durante o culto? Que isso, eu quero adorar a Deus!!! Pular, dançar, cair no chão e fazer trenzinho na igreja? Não, eu quero reverencia e temor diante daquele que é fogo consumidor!!! Musiquinhas melosas e repetitivas para fazer chorar? Isso não substitui a atuação do Espírito Santo!!! Riso santo? Eu quero é o choro contrito do arrependimento sincero!!! Teologia da Prosperidade? Pra que? Meu Senhor não tinha onde reclinar a cabeça!!!

Há um movimento contrário hoje; a ressurreição das antigas doutrinas da graça, do calvinismo, do culto bíblico governado pelo seu princípio regulador de que só podemos fazer no culto o que a Bíblia ordena. O oposto já se mostrou danoso demais.

Enquanto muitos estão buscando "coisas novas", outros, cansados, já começaram a buscar as "coisas velhas", do "Velho Evangelho"

Senhoras e senhores, a Bíblia está de volta!!!
Soli Deo Glória!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comemente à voltade, deixe críticas e sugestões. Só não publico comentários anônimos. se deixar seu comentário, deixe seu nome.