terça-feira, 1 de junho de 2010

Era uma Igreja Muito engraçada

 
 
Era uma igreja muito engraçada

Não tinha culto, não tinha nada.
 
Lá Deus não ouve minha oração

Só do apóstolo com sua unção.

O lenço dele é uma tristeza

Mas tá curando que é uma beleza.

Lá não se fala contra o pecado

Porque não rende nem um trocado.
E os seus membros tão enganados

Pois o Evangelho não é pregado.

E Cristo aqui é só um curandeiro

Que troca a bênção por seu dinheiro.

Lá nós falamos língua de anjos

Desde as crianças até os marmanjos.

E nessa igreja encontrei “vitória”

Mas eu não sei se vou para glória.

E abocanhado fui por um lobo

Que o tempo todo me fez de bobo…
 
(Extraído)