sábado, 5 de setembro de 2009

A Galeria das Celebridades da Fé


O homem tem perdido a noção de que é um ser moral com responsabilidades; que tem o dever de fazer o que é moralmente correto e de evitar e condenar o que é moralmente incorreto. O homem pós-moderno não crê em absolutos morais ou verdade absoluta. Temos perdido a noção de Bem e Mal.

Anthony Hoekma diz que com a perda dos valores morais, os heróis (pessoas que encarnavam qualidades morais que os outros valorizavam e imitavam), foram substituídos pelas celebridades (pessoas que querem ser imitadas, mas não encarnam nada de bom e só são conhecidas por serem conhecidas).

Hoekma diz que o herói se distinguia pelo seu feito; a celebridade pela sua imagem ou marca. O herói se criou, a celebridade é criada pela mídia. O herói era um grande homem; a celebridade é um grande nome. É a nossa cultura comercial (voltada para os lucros) que produz a celebridade, mas era a cultura moral (voltada para o que é bom e correto) que elevava o herói. A celebridade substituiu o herói e a imagem substituiu o caráter. O homem de antes preferia ser correto a ser presidente, o de hoje prefere ser presidente a ser correto.

Os evangélicos acompanharam essa tendência mundana de culto às celebridades, e produziram as suas próprias, isso sem falar nas que foram "importadas" do meio secular (se já não consegue vender lá, vira "crente" e bomba no meio gospel). Hoje temos de tudo: imitador do Roberto Carlos, do Renato Russo e dos Dj’s e MC’s. Músicas vazias, mas com uma ‘batida legal’, é o que se vê hoje por aí.

O caráter não importa... Você se lembra de um ‘grande’ cantor ‘evangélico’ que fazia propaganda de si mesmo dizendo que era um ex ‘Paralamas do Sucesso’? Mentira descarada e deslavada; ele nunca fez parte nem do ‘para-choque’, quem dirá dos ‘Paralamas’. Mas o dito cujo continua por aí, cantando.

E o ‘famoso’ cantor que traiu a esposa com a secretária? Continua na ‘unção’!

As celebridades estão enchendo os estádios e os bolsos com seus cachês absurdos. Enquanto isso, onde estão os heróis da fé da música evangélica? Onde aqueles que não compõem e cantam o que vende, mas o que edifica? Quem compra seus CD’s? Quem os chama para cantar?

Ah! Que saudade daqueles homens e mulheres que até ganhavam algum dinheiro louvando, mas não louvavam para ganhar dinheiro.

Pr. Maurício

A imagem foi obtida em: http://www.supergospel.com.br/canais/caricaturas.php?car=4

4 comentários:

  1. Oi Mauricio,
    Rapaz gostei de mais deste texto!
    Vc foi ponto. Como dizia Cicero: "Que tempo os nossos e que costumes!"
    Com sua permissao vou republicar la no eclesia.

    Quanto a sua pergunta sobre o blog roll,
    é só vc ir na opção "Layout" do blog, clicar em "Adicionar um Gadget", e escolher a opção "Lista de Blogs".
    Depois vc acrescenta os blogs q vc quiser pelas urls deles, salva e pronto.

    Abrçs.
    Marcelo.

    ResponderExcluir
  2. você é um ministro? Tem certeza? Como pode falar mal de outros? Esqueceu que quem julga é Deus? Quem fala dos outros sempre tem outros defeitos PIORES!!!!!! Quem pode dar crédito num Pastor que fala mal de outros????

    ResponderExcluir
  3. meu caro anônimo,
    o anonimato é o último refúgio dos covardes.
    Onde na Bíblia diz que não podemos proferir qualquer tipo de julgamento?
    Jesus ensinou a igreja a julgar o procedimento de seus membros e administrar a disciplina quando necessário.

    Vou deixar apenas alguns versículos q ordenam q julguemos:
    João 7:24: “Não julgueis segundo a aparência, e sim pela reta justiça”.
    1Co 5: leia todo o capítulo; mas especialmente os versos onde Paulo diz q devemos lançar fora o velho fermento para q não levede toda a massa; e os versos q dizem: "Já em carta vos escrevi que não vos associásseis com os impuros; refiro-me, com isto, não propriamente aos impuros deste mundo... Mas, agora, vos escrevo que não vos associeis com alguém que, dizendo-se irmão, for impuro, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com esse tal, nem ainda comais. Pois com que direito haveria eu de julgar os de fora? Não julgais vós os de dentro? Os de fora, porém, Deus os julgará. Expulsai, pois, de entre vós o malfeitor."
    Jo 4.1: "Irmãos, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas tem saído pelo mundo afora."
    Paulo ainda diz q se alguém pregar outro evangelho, q não o das Escrituras, devemos dizer: anátema (maldito, amaldiçoado)- Gl 1.9.

    Se quiser ver mais: http://www.genizahvirtual.com/2009/07/devemos-julgar.html

    Deveria a igreja se calar enquanto os mercenários estão por aí vendendo a fé?
    Sim, anonimo, tenho certeza de q sou um ministro, por isso mesmo, não me calo, mas, com temor e tremor trovejo contra o erro, sem deixar tbm de apontar o dedo para mim mesmo e zelar para q eu mesmo não caia no erro.

    Vc diz q não podemos falar mal dos outros e julgar, mas não é exatamente isso q vc fez comigo? Vc disse q não sou um ministro, q tenho defeitos piores do q os q denuncio,(tenho muitos, mas não vendo a graça de Deus e a cada dia busco misericórdia).
    Qual o versículo q diz q não podemos julgar ninguém q faz o q se vê hj por aí, mas q podemos e devemos julgar os q julgam?

    quero crer q vc é um crente sinsero, apesar de mal informado. Portanto anônimo, vai ler Bíblia antes de escrever bobagens por aí.
    Deus abençoe de vc.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns Mauricio!

    Rapaz seu primeiro anônimo foi até gentil com vc... o meu me chamou de demonio...
    Como é bom saber que estamos incomodando!
    Que Deus continue te abençoando nesta empreitada.

    Abrçs.
    Marcelo.

    ResponderExcluir

Comemente à voltade, deixe críticas e sugestões. Só não publico comentários anônimos. se deixar seu comentário, deixe seu nome.