domingo, 13 de setembro de 2009

Claudicância e Filiação


Como Cláudio, claudicante caminhei;

Um amputado, aleijado de nascença.

Claudicamente me arrastando pela vida;

Uma ‘desvida’, descabida, desmedida.


Coxeando, claudicando nos caminhos,

Nas beiradas, nas esquinas e nos becos;

Sem passado, sem futuro, nem presente;

Foi meu presente uma vida miserável.


Miserável, aleijado, pecador!

Carregado e me arrastando à cruz cheguei.

Aos pés da cruz olhei pra cima e vi o Filho;

O Deus que se fez Cláudio em meu lugar.


Cheio de fé, chorei, me levantei;

De pé, corri, pulei, gritei:

O Filho se fez Cláudio...

O Cláudio se fez filho...

E ambos morreram sobre a cruz!



Obs: Claúdio significa coxo.


Bom Jesus do Itabapoana, 09 de Janeiro de 2005 (dia da minha ordenação ao ministério pastoral), às 09h50min.

Em homenagem ao meu irmão Cláudio, que foi um dos primeiros que Deus chamou através do meu chamado. Esta é a história de todo aquele que foi alcançado pela salvação. A Deus toda glória.

Maurício de Almeida Soares

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Pregando a Briba

Depois do famoso locutor analfabeto, Carro Velho, surge o pregador analfabeto (não só de escrita, mas de Escritura também).

video

Algumas dá pra entender: "Mozés bateu com a vala no má"

Mas ficaram algumas dúvidas:
o que é banani?
O que significa: "Deus unçô Mozés naquela hora"?
O que significa: "Elias morto com Cristo"?
o que quer dizer: "hoje campais em tua casa"?

A Campeã do dia foi a conclusão do sermão:
Eva parecia a "Carapelli" tendo sido tirada da costela, imagine se fosse da "quipanha"?

é assim, Deus usou até a "jumenta de baraial"...

sábado, 5 de setembro de 2009

A Galeria das Celebridades da Fé


O homem tem perdido a noção de que é um ser moral com responsabilidades; que tem o dever de fazer o que é moralmente correto e de evitar e condenar o que é moralmente incorreto. O homem pós-moderno não crê em absolutos morais ou verdade absoluta. Temos perdido a noção de Bem e Mal.

Anthony Hoekma diz que com a perda dos valores morais, os heróis (pessoas que encarnavam qualidades morais que os outros valorizavam e imitavam), foram substituídos pelas celebridades (pessoas que querem ser imitadas, mas não encarnam nada de bom e só são conhecidas por serem conhecidas).

Hoekma diz que o herói se distinguia pelo seu feito; a celebridade pela sua imagem ou marca. O herói se criou, a celebridade é criada pela mídia. O herói era um grande homem; a celebridade é um grande nome. É a nossa cultura comercial (voltada para os lucros) que produz a celebridade, mas era a cultura moral (voltada para o que é bom e correto) que elevava o herói. A celebridade substituiu o herói e a imagem substituiu o caráter. O homem de antes preferia ser correto a ser presidente, o de hoje prefere ser presidente a ser correto.

Os evangélicos acompanharam essa tendência mundana de culto às celebridades, e produziram as suas próprias, isso sem falar nas que foram "importadas" do meio secular (se já não consegue vender lá, vira "crente" e bomba no meio gospel). Hoje temos de tudo: imitador do Roberto Carlos, do Renato Russo e dos Dj’s e MC’s. Músicas vazias, mas com uma ‘batida legal’, é o que se vê hoje por aí.

O caráter não importa... Você se lembra de um ‘grande’ cantor ‘evangélico’ que fazia propaganda de si mesmo dizendo que era um ex ‘Paralamas do Sucesso’? Mentira descarada e deslavada; ele nunca fez parte nem do ‘para-choque’, quem dirá dos ‘Paralamas’. Mas o dito cujo continua por aí, cantando.

E o ‘famoso’ cantor que traiu a esposa com a secretária? Continua na ‘unção’!

As celebridades estão enchendo os estádios e os bolsos com seus cachês absurdos. Enquanto isso, onde estão os heróis da fé da música evangélica? Onde aqueles que não compõem e cantam o que vende, mas o que edifica? Quem compra seus CD’s? Quem os chama para cantar?

Ah! Que saudade daqueles homens e mulheres que até ganhavam algum dinheiro louvando, mas não louvavam para ganhar dinheiro.

Pr. Maurício

A imagem foi obtida em: http://www.supergospel.com.br/canais/caricaturas.php?car=4